Cindes
Senai
Sesi
Iel
Ideies
IRI

Circuito Virtuoso da Indústria de Óleo e Gás apresenta potencialidades do Espírito Santo

Representantes de operadoras, fretadoras e fornecedores do setor de óleo e gás participaram do RoadShow

Representantes de operadoras, fretadoras e fornecedores do setor de óleo e gás participaram do RoadShow

Aproximar operadoras, fretadoras e fornecedores da cadeia de óleo e gás, apresentar potencialidades do Espírito Santo e gerar novas oportunidades para a indústria capixaba. Foi com estes objetivos que aconteceu, nesta terça-feira (12), o Circuito Virtuoso da Indústria de Óleo e Gás no Espírito Santo. O roadshow, com deslocamento realizado pela Vix Logística, foi realizado no município de Aracruz, onde estão instalados o Estaleiro Jurong, a Imetame e a Fibria.

Promovido pelo Ministério de Minas e Energia, pela Onip, pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e pela Findes, o Circuito Virtuoso buscou ampliar a competitividade e a inserção das indústrias capixabas na cadeia produtiva. Além da visita às empresas realizadoras do evento, foram apresentados cases de sucesso do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás.

Potencialidades do Espírito Santo

O governador Paulo Hartung esteve presente e ressaltou as potencialidades da região. “Aracruz é uma das locomotivas do desenvolvimento do Estado. Temos a Fibria, a maior produtora de celulose do mundo; o estaleiro da Jurong, com a melhor infraestrutura do Brasil; e ainda o futuro terminal portuário da Imetame. E além disso tudo, o ramal ferroviário da Vitória – Minas, nos ligando ao Brasil central e que atualmente está subutilizado”.

O secretário nacional de Petróleo e Gás, Márcio Felix, foi um dos idealizadores do evento e falou da importância desse encontro para o Espírito Santo. “O Estado tem um potencial enorme a ser explorado e foi esse o motivo de termos o escolhido pra lançar o Circuito. Vamos continuar conectando pessoas e empresas para fortalecer toda a cadeia produtiva Capixaba”.

O industrial Luis Cordeiro, vice-presidente da Findes, reforçou aos presentes o papel da Federação. “Temos feito um trabalho incessante para melhorar o ambiente de negócios do Estado. Para isso, implementamos uma série de ações, entre elas as 10 medidas contra a burocracia, inclusive assinadas na última semana com a Prefeitura de Aracruz. Além disso, vamos lançar em breve o Anuário do Petróleo e Gás, que vai reunir informações estratégicas sobre o cenário econômico capixaba e contribuirá com os investidores na tomada de decisão”.

Segundo maior produtor de petróleo do país, o Espírito Santo representa 15% do volume nacional, com cerca de 500 mil barris por dia. A cadeia de petróleo e gás no ES gera atualmente 9.680 empregos formais. Os campos petrolíferos se localizam em terra e mar, em águas rasas, profundas e ultraprofundas.

Conheça um pouco mais das indústrias anfitriãs do evento:

Estaleiro Jurong Aracruz

Mais novo estaleiro integrado do Grupo Sembcorp Marine de Cingapura no Brasil, o Estaleiro Jurong Aracruz está localizado em área privilegiada no litoral do município de Aracruz. Projetado e construído para atender aos mais modernos padrões mundiais de tecnologia para área naval e offshore, o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) realiza a construção de navios-sonda, unidades semissubmersíveis, jack-ups, navios petroleiros, plataformas e embarcações de apoio, bem como integração de FPSOs, fabricação de módulos para plataformas de petróleo, reparos navais, modificação e modernização de embarcações.

As instalações estado da arte do Estaleiro Jurong Aracruz estão distribuídas em uma área de 825.000 m², incluindo um cais de atracação com extensão de 920 metros, instalações auxiliares de fabricação de tubulações e oficinas de corte e processamento de chapas de aço com capacidade de quatro mil toneladas de aço por mês. Entre os equipamentos em destaque, o estaleiro conta com o L3602, o maior guindaste flutuante da América Latina com capacidade de içamento de 3600 toneladas. O Estaleiro Jurong Aracruz está localizado estrategicamente próximo aos campos do pré-sal brasileiro e posicionado para atendimento das demandas da indústria de petróleo e gás do Atlântico e Golfo do México.

Imetame

Com 37 anos de história, a Imetame Metalmecânica, com sede situada em Aracruz, atua em todo o território nacional. É especializada em serviços de fabricação, montagem e manutenção mecânica industrial com destaque nos segmentos de Celulose e Papel, Siderurgia, Mineração, Petróleo e Gás, Geração de Energia e Cimento.  Como extensão dos negócios, a empresa possui bases com modernas instalações no litoral de Aracruz (Barra do Riacho) e em Macaé/RJ, atendendo a montagem de equipamentossubsea, módulos para FPSO e manutenção offshore.

Ao longo dos anos, a Imetame diversificou seus negócios. Além da metalomecânica, fazem parte do grupo: Imetame Logística (Porto com conceito multipropósito), Imetame Energia (exploração e produção de petróleo e gás natural onshore e produção de energia), Imetame Pedras Naturais (extração e exportação de rochas ornamentais) e Imetame Monte Serrat (extração de blocos de granito).

Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos a partir da floresta plantada. Faz parte da estratégia da empresa desenvolver, a partir de seus plantios florestais, produtos e serviços de alto valor agregado, que saiam do conceito de commodity e possam substituir derivados fósseis como fonte de matéria-prima. Nessa linha, a empresa planeja produzir bio-óleo (combustível renovável gerado a partir da biomassa) e lignina (componente da madeira que é fonte de produtos alternativos aos derivados do petróleo), além da nanocelulose (material resistente e leve, obtido a partir da celulose), que já vem sendo produzida pela empresa em escala experimental.

Com capacidade produtiva de 7,25 milhões de toneladas de celulose por ano, a Fibria conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 1,056 milhão de hectares de florestas, sendo 633 mil hectares de florestas plantadas, 364 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 59 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 35 países e matéria-prima para produtos de educação, saúde, higiene e limpeza.

VIX Logística

Especializada em soluções logísticas customizadas, a VIX Logística é uma das maiores empresas do setor no país. Atua em locação e gestão de frotas, traslados de pessoas, movimentação de cargas, armazenamento, logística interna, gestão de inventário, transporte rodoviário, operações portuárias, logística automotiva e logística dedicada, com operações que vão de norte a sul do Brasil e também no Mercosul.

Em 2016, a empresa fechou o ano com 7,2 mil colaboradores, faturamento de R$ 1 bilhão e uma frota de aproximadamente 5,1 mil veículos e equipamentos. Com boas práticas em qualidade, meio ambiente, saúde e segurança, a busca pela excelência no atendimento já rendeu conquistas e reconhecimentos como o Prêmio As Melhores da IstoÉ Dinheiro, As Melhores na Gestão de Pessoas (Valor Carreira) e também o Prêmio Fornecedor de Valor, da Vale.

Read More
Aracruz adere às dez medidas contra a burocracia

Aracruz, João Neiva e Ibiraçu aderem às 10 Medidas contra a Burocracia 

A proposta da Findes é desburocratizar procedimentos para a obtenção de licenças ambientais

Aracruz adere às dez medidas contra a burocracia

O ES já tem 16 municípios que aderiram às 1o medidas

Aracruz, João Neiva e Ibiraçu assinaram nesta sexta-feira (08), no Teatro Sesi em Aracruz , o Termo de Adesão e Cooperação Técnica com a Findes, que estabelece a implantação das “10 Medidas contra a Burocracia” visando à melhoria do ambiente de negócios para  atrair investimentos, gerar oportunidades e renda, além de incrementar a arrecadação municipal.

Com a adesão desses municípios, já são 16 o número de cidades que se comprometeram com o Pacto para o Desenvolvimento Regional, que engloba as 10 Medidas e foi lançado em agosto de 2017 pelo Conselho Temático de Desenvolvimento Regional (Conder).

Para o vice-presidente institucional da Findes na região, Luis Soares Cordeiro, foi fundamental a conquista do setor produtivo local. “Fruto de muito diálogo,avançamos em mais esse desafio. As prefeituras entenderam a importância de se tornarem mais eficientes e eficazes no modelo de gestão de licenciamento ambiental, apontado pelo Conder como principal entrave para o desenvolvimento da região. A Federação das Indústrias e todo o setor produtivo se colocam à disposição para apoiar os municípios no processo de avançar na desburocratização”, disse.

Read More

Cindes faz homenagem a empresários de destaque na indústria em 2017

Seis empresários do ES receberão medalhas de Mérito nesta quinta-feira (14)

Encontro da indústria Cindes

O cenário econômico de 2017 não foi dos melhores. Porém, mesmo com a economia retraída e os entraves enfrentados pelo setor produtivo, a indústria capixaba conseguiu se destacar no cenário nacional, e alcançou, no mês de outubro, o posto de 5ª melhor produção industrial entre todos os estados brasileiros.

E, para homenagear as lideranças que se destacaram nesse contexto, o Centro da Indústria do Estado do Espírito Santo (Cindes), promove anualmente o Encontro da Indústria, um evento que reúne associados e lideranças do Sistema Findes em uma grande confraternização que, neste ano, acontece no próximo dia 14, no Itamaraty Hall, às 20h, em evento fechado.

Durante a cerimônia serão entregues as medalhas de Mérito Industrial, Mérito Empreendedor e Mérito Sindical para os homenageados escolhidos pela Comissão de Reconhecimento do Mérito Sindical da Indústria do Espírito Santo, que é formada por membros do Conselho de Representantes da Findes.

A grande homenagem da noite fica por conta da Ordem do Mérito Industrial, concedida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).


Confira abaixo a lista de homenageados de 2017

 

 

Read More

Circuito de Capacitação do Vestuário: como vender mais investindo em relacionamento com o cliente de moda

Sistemas de Relacionamento em Moda em pauta no último Circuito de Capacitação do Vestuário 2017

Como ter um novo relacionamento com clientes de moda e gerar resultados de venda? Esse assunto será discutido na última palestra do Circuito de Capacitação do Setor do Vestuário de 2017, que acontece entre os dias 11 e 13 de dezembro, nos municípios de Vitória (11), Linhares (12), Colatina (12) e Cachoeiro de Itapemirim (13), com a especialista Denize Mattos, cujas apresentações têm como tema “Sistemas de Relacionamento em Moda”. As inscrições podem ser feitas no seguinte endereço eletrônico: eventos.sistemafindes.org.br.

Objetivo

Com base no arquétipo chamado “novo relacionamento com clientes de moda”, a palestra objetiva traçar um mapa que integra o comportamento do consumidor contemporâneo com estratégias para lidar com clientes baseadas em inovação, captação e retenção. Serão apresentados processos que conciliam o atendimento de necessidades do negócio de moda em diversos campos com melhores resultados em vendas.

Denize Mattos

É graduada em Gestão de Marketing pela Universidade Cândido Mendes – UCAM, com MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas – FGV e MBA em Varejo Internacional pela Universidade de Youngstown, nos Estados Unidos. Ela acumula 25 anos de experiência em gestão de varejo e trabalhou 17 anos no Grupo Soma, como supervisora da marca Animale e diretora comercial das marcas Farm, Fábula e Foxton, onde implantou estratégias comerciais em linha com a satisfação do cliente, o aumento de vendas e a maximização das margens.

Serviço

Sistemas de Relacionamento em Moda

Palestrante: Denize Mattos

Vitória – 11/12 – 18h30 (Edifício Findes)

Linhares – 12/12 – 8h30 (Centro Integrado Sesi/Senai Linhares)

Colatina – 12/12 – 16h (Centro Integrado Sesi/Senai Colatina)

Cachoeiro de Itapemirim – 13/12 – 8h30 (Centro Integrado Sesi/Senai Cachoeiro)

Read More

PDF: IEL estimula negócios entre fornecedores e Fundação Renova

 

 

Marcelo Figueiredo, diretor de Programas da Fundação Renova apresenta oportunidades a fornecedores capixabas durante o PDF

Representantes da Fundação Renova estão, nesta terça-feira (5), em um encontro com potenciais fornecedores capixabas no auditório da Findes. A reunião é promovida pelo instituto Euvaldo Lodi (IEL) e faz parte do programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), uma iniciativa que oportunizará a contratação de empresas locais pela fundação.

Com o auditório da Findes lotado, a equipe da instituição mineira apresenta as demandas e projetos da Fundação Renova, além dos requisitos e exigências para que os empresários capixabas se tornem fornecedores.

Sobre a Fundação Renova
O diretor de programas da Fundação Renova, Marcelo Figueiredo, contextualizou a atuação da instituição para os empresários presentes, e explicou que a entidade trabalha com a função social de recuperar os impactos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. “Nós temos apenas um ano de atuação em um modelo de gestão que é inédito no Brasil em casos desse tipo”, frisou.

 

A Fundação Renova é resultado de um compromisso firmado entre a Vale, a BHP e a Samarco juntamente com os governos federal e estaduais de Minas Gerais e Espírito Santo.

 

Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF)
O coordenador-executivo do PDF, Rusdelon de Paula, explicou aos empresários como funciona o programa, que tem o objetivo de aproximar compradores e fornecedores, além de fomentar a participação de empresas locais em grandes projetos, estimulando o desenvolvimento e a competitividade da indústria capixaba. “Os encontros do PDF geram oportunidades para empresas locais promoverem negócios e gerarem emprego e renda”, declarou.

 

 

Read More