Inflação em queda, redução da taxa básica de juros e PIB em recuperação compõem um cenário favorável à retomada econômica, segundo o Boletim Econômico Capixaba, divulgado pelo Instituto de Desenvolvimento Industrial e Educacional do Espírito Santo (Ideies) em outubro. No entanto, um item tem atrasado o surgimento de novos investimentos: o acesso ao crédito.

Somente no Espírito Santo, o saldo em operações de crédito para pessoas jurídicas apresenta quedas mensais desde janeiro de 2015, analisando a média móvel de 12 meses. Em agosto deste ano, o saldo de operações foi de R$ 16,2 bilhões. Já para pessoas físicas, a queda vai acumulando 29 meses seguidos, mesmo com a estabilização do nível de atividade em 2017.

“O atual momento da economia representa uma mudança de cenário que favorece a ampliação do crédito. Queremos ser um país que alterna anos bons e ruins ou queremos crescimento sustentável? Para isso, é preciso financiar o setor produtivo, que tem capacidade de irradiar novas oportunidades na economia e gerar novos empregos. Não podemos ser um país que vive de suspiros”, defendeu o presidente do Sistema Findes, Léo de Castro.

Um dos pontos destacados no estudo publicado pelo Ideies é a concentração bancária. Em dez anos (2007-2017), o volume de operações de crédito vinculadas aos quatro maiores bancos do país saiu de 54,7% para 78,6%, segundo o Banco Central. “Esse percentual influencia a manutenção de altas taxas e spreads bancários, mesmo diante da queda da Selic, dificultando o acesso e a aprovação de crédito”, enfatizou Castro.

De acordo com o presidente do Sistema Findes, um dos caminhos para melhorar a oferta de crédito para a indústria no Espírito Santo são as parcerias com os bancos públicos. “Nosso Estado tem dois bancos com capacidade para atender o setor e incentivar o desenvolvimento econômico local”, exemplificou. “A ampliação do crédito é engrenagem importante para a redução da capacidade ociosa, o aumento dos investimentos, do emprego e da renda”, defendeu.

Saiba mais

O Boletim Econômico Capixaba de outubro também trata sobre o mercado de trabalho, o desempenho industrial e os resultados do comércio exterior no Espírito Santo. Saiba mais acessando a publicação completa:

http://ideies.org.br/dados/

 

 

Por: Rafael Porto

Imprimir

Notícias Relacionadas