A produção física da indústria no ES cresceu 5,8%, resultado muito acima da média nacional de 0,2%

Com o melhor resultado entre as 15 unidades da federação pesquisadas, a indústria capixaba cresceu 5,8%, entre outubro e novembro de 2017, resultado bem acima da média nacional, que cresceu 0,2%. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM – PF), do IBGE, com análise do Ideies

Já no acumulado em 12 meses, de novembro de 2016 a novembro de 2017, o Espírito Santo apresentou o quinto melhor ganho no ritmo de crescimento da produção física industrial. O resultado se deve também à alta de 2,3% na PIM em novembro/17 frente ao resultado de 1,7% no mês de outubro/17. O resultado confirma a tendência de recuperação da indústria capixaba, observada durante todo o ano de 2017.

O acumulado do ano (janeiro a novembro) comparado com o mesmo período de 2016 registrou crescimento de 2,3%. Este avanço está associado ao comportamento positivo de quatro dos cinco setores analisados.

No grupo Produtos Alimentícios, a alta de 13,7% foi puxada principalmente por carnes de bovinos frescas ou refrigeradas, açúcar cristal, e massas alimentícias secas; já nas indústrias extrativas, a alta de 2,6% foi impulsionada pela produção de minérios de ferro pelotizados ou sintetizados. O setor de celulose, papel e produtos de papel acumulou crescimento de 1,5% e o de metalurgia, 0,7%. Apenas o setor de minerais não metálicos apresentou resultado negativo de -6,7% devido a menor produção de cimentos “Portland” e granitos talhado ou serrado.

Confira  a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física completa!

Imprimir

Notícias Relacionadas