Crianças na volta às aulas: é possível facilitar a readaptação à rotina escolar com algumas medidas simples

Depois de muitos dias de descanso, está chegando o momento das crianças voltarem às aulas e à rotina após as férias. Acordar mais cedo, estudar, realizar atividades extracurriculares, tudo isso requer um tempo de readaptação e é necessário prestar atenção em alguns detalhes para garantir que tanto os pequenos quanto os pais voltem logo ao ritmo do dia a dia.

“A volta às aulas é um momento de sentimentos opostos e diversificados. Sempre gera um misto de ansiedade e entusiasmo com o ano que se inicia. Há a preocupação com novos colegas, novos professores e, às vezes, até com nova escola”, explica a cooperada da Unimed Vitória e coordenadora do serviço de Pediatria do Hospital Unimed Vitória, Márcia Bellote.

Neste período de readaptação para as aulas, devem ser reforçados os exercícios físicos e os bons hábitos de sono. O recomendado por especialistas é que a criança ou o adolescente descanse pelo menos oito horas por noite. A alimentação também precisa ser observada e reforçada com opções saudáveis e que garantam a energia que será consumida.

É recomendado que atividades extracurriculares sejam introduzidas gradativamente, dando à criança tempo de se acostumar com as novidades. A expectativa é que em 15 dias ela esteja readaptada. Caso contrário, recomenda-se um contato com a escola para identificar quais são os motivos da resistência.

Pais – A rotina dos pais também requer readaptações. Para isso, a pediatra recomenda que, mesmo que com o tempo mais apertado, os pais devem continuar a dar atenção aos filhos. “As crianças, principalmente as mais novinhas, nas férias, conquistam aquele tempo maior no colinho das mamães e papais. E eles, que geralmente tiram férias com os filhos, têm a satisfação de dar cada refeição, banho, ver o soninho da tarde e usufruir do seu amor. Tudo isso é impagável e não tem que acabar com as férias, mesmo com a volta da rotina”, conta a médica e, complementa: “o trabalho pode esperar e ser refeito, mas os momentos preciosos com seu filho não voltam nunca mais”.

Veja algumas sugestões que podem facilitar a readaptação

•Os pais devem continuar tirando um tempinho para brincar com as crianças, pois ajuda para que a readaptação de todos seja mais tranquila;
•A hora de dormir para as crianças deve seguir uma rotina. Elas precisam dormir por um período de, no mínimo, oito horas por noite. O ideal é que os pais também entrem nessa rotina de sono;
•Estabeleça horários rígidos para as refeições, que devem ser a base de alimentos saudáveis (frutas, verduras, legumes).

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Unimed Vitória

Imprimir