Com a presença de autoridades, empresários e profissionais do setor metalmecânico e de petróleo e gás, o primeiro dia 12ª edição da MEC SHOW 2019 – Feira da Metalmecânica + Inovação Industrial foi marcada por um clima de otimismo nos negócios e homenagens. O evento que reúne mais de 200 marcas expositoras e expectativa de atrair 13 mil visitantes vai até quinta-feira (08), no Carapina Centro de Eventos, no Espírito Santo.

Na solenidade de abertura, o homenageado do setor foi o presidente da Shell, André Araújo, que detalhou a importância do Estado para os negócios da empresa, segunda maior produtora do país, e as atividades do Parque das Conchas, que completou 10 anos no último mês de julho.

“No Parque das Conchas, nós trouxemos novas tecnologias como a separação subsea, bombas elétricas submersíveis, umbilicais integrados e o primeiro emprego integral de sísmica 4D em campo. Foram inovações que hoje usamos em outras partes do mundo, e algumas delas foram usadas pela primeira vez aqui. Com muita perseverança, começamos a produção em 2009, e vimos mais oportunidades de desenvolvimento do Parque das Conchas com a segunda e a terceira fases”, reforçou.

Por números, Araújo demonstrou a importância do projeto: “se enfileirarmos toda a nossa estrutura de risers, flowlines e outros equipamentos subsea do Parque das Conchas, eles chegam a 300 quilômetros. Os barcos de apoio já retiraram do navio-plataforma 480 carregamentos de óleo. Em termos de viagens de pessoal, estamos falando em 4.200, o que dá quase a mesma distância que uma volta e meia ao planeta Terra”.

União e desenvolvimento

No discurso, o presidente do Sindifer, Lúcio Dalla Bernardina, destacou o impacto da feira para os negócios do setor. “A amplitude da MEC SHOW traduz os 48 anos do sindicato. Em meio a desafios a entidade se manteve forte e atuante, trabalho este confiado pelas 730 associadas que temos hoje. Ampliamos nossa prestação de serviços, e trazemos em primeira mão aqui o lançamento do Clube Sindifer, mais um benefício para nossos associados, que terão descontos em empresas parceiras. Agradeço em representar um setor que envolve 1.500 empresas, gera 25 mil empregos diretos e 90 mil indiretos, além de movimentar mais de R$ 8 bilhões por ano, o que representa 20% do PIB do Espírito Santo”.

Já Leandro Barcellos de Passos, presidente do Cdmec, ressaltou a importância da inovação para competitividade das empresas. “A inovação virou questão de sobrevivência em um mercado tão competitivo e se a receita do seu negócio não contempla produtos ou serviços lançados nos últimos cinco anos, você pode estar ficando obsoleto”, pontuou, ao falar dos destaques em inovação e tecnologia presentes na feira.

O coordenador do Fórum de Petróleo e Gás da Findes e consultor das feiras, Durval Vieira de Freitas, reforçou a parceria de grandes empresas no desenvolvimento da indústria capixaba assim como a união das entidades. Ele destacou os números do setor de petróleo e gás do Espírito Santo, segundo maior produtor do país, e do desenvolvimento dos fornecedores. Lembrou ainda das unidades de tratamento de gás ociosas e a importância da criação da ES Gás para a industrialização do Estado.

O presidente da Findes, Léo de Castro, falou da importância de setores como petróleo e gás, indústria, mineração e construção civil e se disse animado com o cenário de desenvolvimento do país e mais ainda com o Espírito Santo. “A agenda econômica do país e do nosso Estado está muito boa, nunca tivemos uma pauta tão aderente. O Espírito Santo é um estado que tem infraestrutura, está bem posicionado e tem potencial para crescer muito. E, para isso, mais do que ambição, é preciso ter vontade e competência. E para isso vamos trabalhar juntos”, finalizou.

Luiz Henrique Toniato, diretor de atendimento do Sebrae ES, e o Eduardo Zanotti, da ArcelorMittal, destacaram os projetos desenvolvidos visando o crescimento da economia capixaba.

Representando o governador Renato Casagrande, o presidente do Bandes, Mauricio Duque, enfatizou a representatividade do evento e a importância dos mercados: cerca de 25 mil empregos diretos no setor de metalmecânico e 34 mil empregos diretos no setor de construção civil.

“Por isso, estamos otimistas e não temos dúvida do crescimento do país e da economia capixaba. O governo tem assegurado R$ 7,5 bilhões em investimentos para o Estado. Desde 2012, o governo tem nota A de acordo com a classificação da Secretaria do Tesouro Nacional. Isso é resultado de diálogo. O setor empresarial do Estado sabe dialogar com o governo, e quando há diálogo transparente, há equilíbrio. Não é uma obra só do governo, mas uma obra de todo o segmento econômico capixaba”.

Audifax Barcelos, prefeito da Serra, parabenizou a organização do evento e agradeceu as empresas localizadas na Serra. “Vocês geram emprego, renda e postos de trabalho para nossa cidade. Estou aqui em nome de meio milhão de pessoas para agradecer por esse evento ser na Serra e pelo que ele representa para o nosso município”, disse.

Petróleo e gás

A palestra principal da MEC SHOW 2019 foi ministrada pelo secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, que fez um panorama sobre o atual momento do setor, falou sobre a capacidade do Espírito Santo e das ações do governo federal para alavancar os investimentos no segmento.

“Podemos dizer que estamos presenciando o nascimento da indústria de petróleo no Brasil diante dos investimentos e crescimento previsto para os próximos anos. Hoje recebi a notícia de que temos 47 empresas inscritas para o Leilão de Áreas de Oferta Permanente que realizaremos no dia 10 de setembro. Esse é o maior conjunto de leilões da história do setor”, pontuou.

Ainda no mês de agosto, o governo deve lançar o Programa de Revitalização das Atividades de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020), nova versão do já divulgado em 2017.

A situação atual e as perspectivas para o setor de petróleo e gás foram assuntos discutidos na palestra do Antônio Guimarães, secretário-executivo de E&P do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP). “O Brasil possui abundância de reservas e uma indústria com grande potencial para atrair investimentos. E temos pressa, já que o mundo passa por uma grande transição energética e as próximas décadas podem representar a última janela de investimentos de óleo e gás”, ressaltou.

A MEC SHOW 2019 é uma realização da Milanez & Milaneze, empresa do grupo VeronaFiere, correalização do Sebrae-ES e Sesi/Senai, promoção do Sindifer e Cdmec, patrocínio da ArcelorMittal, Vale, Estaleiro Jurong Aracruz, Suzano e BNB, além de apoio institucional da Abimei, Abimaq, Abeam, ABM, ABNT, Redepetro-ES, Onip, Governo do Estado através da Setur, Prefeitura Municipal de Vitória através do CDV, e parceria do FCP&G e ISA Seção ES.

*Com informações da assessoria

Imprimir