Roupas com repelente e tintas automotivas autocicatrizantes são exemplos de projetos criados no Brasil

 

Estimular a inovação no Espírito Santo e criar um ambiente para desenvolvimento de novos produtos e negócios. Estes são os objetivos centrais do programa Inovação na Indústria Capixaba (Inovic), lançado pelo Sistema Findes nesta quinta-feira (10).

Criado para ampliar a competitividade da indústria por meio da inovação, o programa tem como meta gerar R$ 100 milhões em projetos nos próximos dez anos e colocar o Espírito Santo entre os dez Estados mais inovadores do país em cinco anos, criando oportunidades e empregos.

Um dos pontos centrais do Inovic é o FindesLAB, laboratório de inovação aberta que será instalado na estrutura metálica localizada no topo do Edifício Findes. Serão investidos R$ 9,5 milhões para a conclusão das obras, com recursos obtidos junto à CNI – caracterizados como capital privado.

O presidente do Sistema Findes, Léo de Castro, destacou o papel do Inovic na transformação do perfil econômico capixaba. “Acreditamos que o novo ciclo de desenvolvimento do Espírito Santo será fruto do surgimento de uma indústria mais inovadora e tecnológica”, destacou.

“Ao longo dos últimos 60 anos, a Findes sempre teve papel relevante no fortalecimento de nossa economia. A inovação não é uma moda, mas uma necessidade. A partir disso, estamos criando um programa que vai transformar ideias em notas fiscais no fim do dia”, exemplificou.

Saiba tudo sobre o FindesLAB e o Inovic em nossa página especial sobre o assunto. Clique aqui!

 

Estrutura atual

Embora tenha sido caracterizada há nove anos como um restaurante giratório, a obra de modernização do Edifício Findes totaliza, até o momento, um investimento de R$ 17,6 milhões. Deste valor, apenas R$ 5,3 milhões são referentes à estrutura metálica – cerca de 30% do total.

Os demais R$ 12,3 milhões foram investidos na construção de uma torre com 14 andares, localizada na lateral do prédio; uma escada de emergência pressurizada; dois novos elevadores e passarelas para acesso ao edifício; além de um novo hall de entrada.

Conclusão das obras

O novo projeto estrutural da estrutura metálica foi elaborado pela Controlatto – empresa envolvida em obras nacionalmente conhecidas, como a Ponte Rio-Niterói. A proposta de giro em 360º foi descartada e, para conclusão, serão acrescentadas 31 toneladas de aço à estrutura atual.

O Edifício Findes suportaria receber 425 toneladas de carga adicional, todavia, a conclusão das obras representará o acréscimo de apenas 136 toneladas – cerca de 32% da capacidade total. A conclusão do FindesLAB está prevista para setembro de 2019.

A obra já obteve alvará de execução, aprovação na Prefeitura Municipal de Vitória e no Corpo de Bombeiros, além de licença ambiental.

 

Questão judicial

A Findes foi condenada pelo Tribunal de Contas da União a devolver R$ 12,8 milhões ao Sesi, em decisão que descartou qualquer indício de má-fé. A devolução dos recursos vem sendo realizada em parcelas e, até o momento, foram pagos R$ 4,4 milhões ao Sesi.

A estrutura metálica foi periciada e a Findes obteve, no dia 22 de março, autorização judicial para início das obras.

 

 

Por Rafael Porto

Imprimir

Notícias Relacionadas