“O mundo lida numa escala exponencial e quando pensamos exponencialmente, o ritmo é diferente”, diz Marcelo Lage

 

Como mudar e não apenas sobreviver, mas prosperar em um mundo exponencial. Como juntar relações de trabalho, saúde, família, e outros pontos fundamentais para seguir neste novo mundo. Esses foram alguns dos pontos abordados durante o evento realizado pela Singularity Chapter Vitória, com apoio do IEL-ES, ontem (22), no edifício Findes. O encontro abordou o tema “Exponential People” e falou sobre o mais essencial fundamento para a transformação exponencial: as pessoas. Como mudar e não apenas sobreviver, mas prosperar em um mundo exponencial. Como juntar relações de trabalho, saúde, família, e outros pontos fundamentais para seguir neste novo mundo.

Inovação é a mudança que gera valor nas organizações, foi a frase de abertura de Mauricio Bueno, fundador da Weme – uma rede que acelera a inovação e o empreendedorismo. Para ele, os rápidos avanços tecnológicos estão mudando diversos setores da economia. “A transição de uma era enraizada nas tecnologias de produção em massa para uma era da informação inteligente e tecnologias digitais está transformando todos os aspectos da sociedade. E essas mudanças aceleram rapidamente”, afirmou Bueno.

Em seguida, o fundador da Startify – Escola de Empreendedorismo, Marcelo Lage explicou que é preciso que aconteça uma transição do conceito linear para o exponencial. “Tanto nossa educação formal quanto nossa intuição nos moldaram para fazer associações lineares, mas os dados hoje são exponenciais. Em dez ou 15 anos de crescimento da internet nos tornaremos cada vez mais dominados pela informação. O primeiro passo é garantir que as pessoas passem a pensar de modo diferente. Acompanhando esse ritmo, ” ressaltou Lage.

 

Por Cinthia Pimentel

Imprimir