Que oportunidades as indústrias capixabas podem encontrar para seus negócios na Tailândia? A reposta foi dada pelo embaixador da Tailândia no Brasil, Surasak Suparat, que veio à Federação das Indústrias do Espírito Santo(Findes) no dia 16 de janeiro para uma palestra no seminário “Oportunidades e perspectivas de negócios na Tailândia”. O evento, coordenado pelo Centro Internacional de Negócios com a parceria da Embaixada Real da Tailândia, foi realizado no Edifício Findes.

O comércio entre Brasil e Tailândia somou, em 2018, US$ 1,8 bilhões. Uma cifra que segue uma linha decrescente desde 2012, quando o fluxo do comércio bilateral foi de US$ 4,6 bilhões. Com o intuito de reverter essa situação, a Tailândia empreende um esforço de promover os seus potenciais e apresentar oportunidades de negócios para os empresários brasileiros.

Pela posição geográfica estratégica que ocupa a Tailândia pode sediar um hub para o Brasil ter acesso comercial aos países asiáticos e o país usar o Brasil para negócios com a América do Sul e América do Norte. Essa possibilidade foi sugerida durante o encontro, pelo embaixador tailandês, Surasak Suparat.

Durante sua exposição, o embaixador citou as vantagens e incentivos logísticos e fiscais para se investir na Tailândia, como a localização geográfica, isenções de impostos para empresas, Zonas Especiais Econômicas, na fronteiras com os países vizinhos, infraestrutura e ambiente de negócio favorável, além de pacotes de incentivos especiais para determinados nichos tecnológicos.

Imprimir

Notícias Relacionadas