Expectativa para 2018 é a melhor em dois anos

A recessão econômica afetou os investimentos da indústria capixaba, mas desde o ano passado, dá sinais de recuperação. Segundo constatações da pesquisa Investimentos na Indústria, realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies), 76% dos industriais realizaram algum tipo de investimento em 2017, 18 pontos percentuais acima de 2016.

Para este ano, 68% dos industriais capixabas pretendem investir. Ainda segundo o levantamento, a demanda permanece como fator mais estimulante para planejamento de investimento dos empresários que vão priorizar aquisição de máquinas e equipamentos em seus planos de investimento de 2018.

Os investimentos em inovação tiveram o menor percentual da série histórica, com 47%. Já 13% dos industriais direcionarão seus investimentos ao mercado consumidor externo, maior percentual registrado desde o início da pesquisa.

Investimentos em 2018

A Intenção de investimento da indústria capixaba é a maior dos últimos 2 anos. Das empresas industriais consultadas, 68% pretendem realizar investimentos, sinalizando recuperação em relação às perspectivas de investimento dos dois últimos anos, 2016 (63%) e 2017 (66%).

Melhoria do processo produtivo é o principal objetivo da industria

O principal objetivo dos empresários que investiram em 2017 no Espírito Santo foi a melhoria do processo produtivo. Considerando a soma dos itens “investimento em melhoria do processo produtivo”, “introdução de novos produtos” e “introdução de novos processos produtivos” como investimento em inovação, tem-se que, em 2017, 51% dos industriais investiram em inovação, sendo o menor percentual da série histórica. Em 2016, 59% dos industriais afirmaram ter investido em inovação, enquanto 2013 foi o ano em que os empresários mais investiram em inovação (68%), de acordo com a série histórica da pesquisa.

“A indústria capixaba é uma das mais relevantes do país, responsável por 31,1% do nosso PIB. Estimular a produtividade e a inovação no setor produtivo é também impulsionar o crescimento do Espírito Santo. É pensando nisso que lançamos o Inovic, programa que vai inserir as indústrias no ecossistema de inovação, e inauguramos o IST, focado em eficiência operacional e produtividade. São ações complementares, que tem como objetivo final a geração de mais negócios e mais oportunidades”, ressalta Leo de Castro, presidente do Sistema Findes.

Mais de 90% das empresas industriais capixabas têm capacidade para atender a demanda em 2018

No início de 2018, 92% dos industriais capixabas afirmaram que a capacidade instalada está adequada, mais que adequada ou muito mais que adequada para atender a demanda prevista.  Por outro lado, 8% dos entrevistados indicaram que a capacidade está pouco adequada à demanda prevista para 2018, percentual ligeiramente superior ao verificado em 2017, quando registrou 7%.

Aquisição de máquinas e equipamentos continua sendo a principal natureza dos investimentos

Das empresas que pretendem investir em 2018, 69% pretendem priorizar a compra de máquinas e equipamentos, na sequência, 12% têm a intenção de adquirir novas tecnologias (incluindo automação e tecnologias digitais). E os demais, pretendem melhorar a gestão do negócio e planejam melhorar o marketing e as vendas, ou capacitar pessoal e ou realizar pesquisa e desenvolvimento.

Confira a publicação completa

Por Cinthia Pimentel

Imprimir

Notícias Relacionadas