O espaço é dedicado ao aumento da produtividade e eficiência operacional para empresas do setor de vestuário

Foi inaugurado nesta terça-feira, dia 10, o ModaLab 1, na unidade do Senai, em Vila Velha. Um laboratório de moda aberto, que tem como objetivo desenvolver a indústria de vestuário, estimular a inovação e a geração de novas oportunidades para o setor de moda no Espírito Santo.

O Laboratório, que ficará à disposição de profissionais e estudantes de moda, tanto empresas como pessoas físicas, e terá ainda um profissional para auxiliar na utilização do espaço, conta com máquinas de costura modernas e automatizadas, impressoras 3D, e diversos equipamentos de última geração, que são referência em todo País e pioneiros dentro da rede Senai.

O gerente do Centro de Educação Profissional da unidade, Ewandro Petrocchi, ressaltou a integração de diversos cursos para a realização do evento. “Inauguramos o Modalab com a contribuição dos cursos de alimentos, para a realização do coquetel, e da elétrica, metalmecânica, edificações e da marcenaria, para a confecção de materiais para os espaços. A indústria moderna retrata isso, quando diversos setores se unem para promover a competitividade do Estado”.

Na abertura, o presidente do Sistema Findes, Leo de Castro destacou que o Modalab é mais uma iniciativa que se conecta com o esforço a favor da inovação e da competividade. “A inovação é uma urgência nos dias atuais. Todas as empresas que competem nesse mercado cada vez mais internacionalizado precisam estar atentas as velocidades das transformações. Até mesmo grandes segmentos tradicionais da nossa economia como a siderurgia e a celulose tem buscado diversificar as aplicações de seus produtos, ampliando mercados, criando novos conceitos de diferenciais competitivos”.

“Nos setores da chamada economia criativa, que tem o capital intelectual como sua matéria prima, esse processo ocorre de forma ainda mais acelerada. Só no Espírito Santo, são cerca de 1,5 mil indústrias, que geram mais de 13 mil empregos diretos e movimentam R$ 2 bilhões na economia capixaba. A indústria da moda, responsável pela maior parte desses empregos, recebe hoje mais um importante apoio do Sistema Findes”, explicou.

A curadora do evento, Rosa-Nina Liebermann contou que buscou inspiração no clássico preto e branco para desenvolver um projeto transversal, que abrange todas as áreas. “A ideia é reforçar o potencial do Centromoda e mostrar para o capixaba as possibilidades que esse espaço traz para o desenvolvimento de ideias. É um espaço democrático pronto para receber a sociedade”.

Para o superintendente do Sesi-ES e diretor Regional do Senai-ES, Mateus de Freitas, a missão agora é povoar esses espaços. “Temos um complexo industrial em Araçás extremamente versátil que contemplam o setor de vestuário, logística, construção civil, alimentos, mobiliário e energia, entre outros, além da estrutura do Sesi e Senai que estão aqui para apoiar toda essa demanda.  Estruturas como essa que temos aqui são singulares e podem ser referências para todo o País. Temos estrutura, temos pessoas, temos modelos de negócios e agora precisamos utilizar esses espaços.”

Programa ModaLab

A 1ª edição do ModaLab vai promover diversos eventos até 15 de agosto, sempre com uma programação interessante para empresários, profissionais e estudantes do mundo da moda. Foi desenvolvido um conceito estético com referência a um clássico da moda: Preto & Branco. Listras, padrões geométricos, e bolas ilustram as estampas de tecidos e decoração do ambiente, que também conta com elementos de marcenaria desenvolvidos pelos alunos do Senai.

Por Cinthia Pimentel

Imprimir

Notícias Relacionadas