Apresentar ao setor agroalimentar as estratégias que precisam ser adotadas para impulsionar o seu desenvolvimento e quais são os rumos que essa indústria pode trilhar são os objetivos do lançamento da Rota Estratégica Agroalimentar, que será realizado na próxima terça-feira, 10 de setembro, às 8h30, no Ed. Findes (Salão da Indústria – 3º andar).

Esta etapa faz parte do Indústria 2035, programa de desenvolvimento de longo prazo para a indústria capixaba, baseado em estudos econômicos e prospectiva estratégica para a identificação dos Setores Portadores de Futuro e a construção das Rotas Estratégicas Setoriais.

O horizonte temporal 2035 marca a história do Estado devido à comemoração de 500 anos da Colonização do Solo Espírito-Santense. A data se consolida como uma oportunidade de promover reflexões aprofundadas acerca dos mercados globais, da produtividade, das tendências tecnológicas, da sustentabilidade e da inovação. Nesse contexto, pensar e planejar o futuro torna-se uma atividade inexorável para o desenvolvimento empresarial e consequente progresso dos territórios.

A primeira fase do Indústria 2035, nominada Setores Portadores de Futuro, identificou os setores, segmentos e áreas mais promissores para o desenvolvimento do Espírito Santo, por meio de um processo de inteligência coletiva, com a incorporação de conhecimentos de macrotendências setoriais e tendências tecnológicas. A segunda etapa prevê a construção de Rotas Estratégicas para cada setor identificado, utilizando a metodologia de painel com especialistas que selecionam as lacunas do setor e, em um processo conjunto, norteiam as ações estratégicas que precisam ser realizadas no horizonte até 2035, para contribuir com o crescimento econômico estadual.

O setor agroalimentar foi identificado para capitanear a primeira Rota Estratégica devido a importância desse setor para economia do estado que foi o pioneiro na promoção do desenvolvimento de uma base econômica no Espírito Santo. Apesar do aumento da participação de outros setores na economia capixaba, o agroalimentar se diversificou e permanece até hoje como um dos pilares econômicos do estado.

De acordo com os últimos dados disponíveis, haviam 9.035 estabelecimentos no agroalimentar do Espírito Santo com 65.336 trabalhadores. O setor está presente nos 78 munícipios capixabas, sendo a principal atividade econômica em muitos deles, evidenciando a sua importância para a geração renda no estado. Em 2017, o valor da sua produção agrícola foi de R$ 5,4 bilhões e a sua indústria transformou um valor de R$ 2,6 bilhões. Esse setor abastece tanto o mercado capixaba como outros estados e exporta 695 milhões de dólares americanos em 2018.

Embora o setor agroalimentar do Espírito Santo represente uma pequena parte da área de colheita do Brasil, o estado se destaca nacionalmente em diversos produtos. Como por exemplo, é o segundo maior produtor de café, de pimenta-do-reino e de mamão; o terceiro maior produtor de cacau; o quarto maior produtor de ovos; e o oitavo maior produtor de banana.

Com o objetivo aprofundar o conhecimento sobre o agroalimentar no Espírito Santo e fornecer subsídios para a elaboração da Rota Estratégica Setorial do Agroalimentar no Espírito Santo, o Ideies elaborou um estudo econômico para esse segmento. Para tanto, o documento aborda informações sobre o desempenho do setor no mundo, no Brasil e no Espírito Santo, contendo diversas estatísticas, tais como: produção agrícola e industrial; empregos; empresas; e comércio exterior.

Com foco em tendências e possibilidades para o futuro da indústria capixaba o Indústria 2035 conta com o recém inaugurado Findeslab neste ecossistema de inovação. O espaço se insere como o hub de inovação da indústria capixaba e consolida os esforços da Findes de contribuir para uma maior competitividade da indústria do estado, atuando como um integrador das várias instituições locais com a indústria demandante de soluções.

Conhecer o potencial e planejar o crescimento da indústria, e do próprio Estado, é o objetivo do projeto Indústria 2035, sob a gestão do Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies).

Imprimir