Entenda como o conceito de manufatura enxuta impacta as linhas de produção

Processos enxutos podem ser a solução para que empresas ganhem competitividade, internalizando processos de um modo mais eficiente. É um novo movimento, apoiado no lean manufacturing – ou manufatura enxuta –, um sistema de gestão focado na redução do desperdício, com ganho também na qualidade.

O Lean Manufacturing é uma filosofia de gestão, que tem como objetivo central entregar o máximo de valor com a menor quantidade de recursos possíveis. Para o gerente de Produtividade, Álvaro Diaz Marques, a manufatura enxuta defende essencialmente a redução de desperdícios de superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos”, explica.

Segundo o gerente, conceitos como minimização do desperdício e melhoria contínua fazem parte das práticas que envolvem a criação de fluxos contínuos, baseados na demanda real dos clientes, além da análise e melhoria do fluxo dos produtos. “A proposta desta prática, apresentada ao mundo pelos japoneses, é a eliminação de perdas, que se resumem à realização de atividades desnecessárias, que geram custo, mas não agregam valor”, ressalta  Marques.

Incentivar seus funcionários para que eles possam desenvolver novas habilidades e descobrir maneiras de melhorar o processo de produção e as linhas de montagem, também estão entre principais pontos trabalhados no lean, segundo Marques. “Os funcionários são conscientizados por meio de programas de treinamento e passam a buscar sempre a melhor qualidade e, ainda, elevar o nível dos produtos, reduzindo os índices de refugos, de reclamações e de retrabalho.”

Como surgiu?

A manufatura enxuta é uma filosofia operacional criada no Japão pós Segunda Guerra Mundial, especificamente, na Toyota. Esse movimento surgiu da necessidade de eliminar desperdícios, para assim se tornar uma empresa com perfil para competir com as empresas automobilísticas americanas. O modo de produção enxuta visa uma manufatura flexível, estoques baixos, eliminação de desperdícios por todo o processo, redução de quebras e falhas, layouts enxutos, identificação das atividades que agregam valor ao produto ou serviço.

Benefícios adicionais obtidos pelas indústrias que utilizam Lean Manufacturing

– Maior organização no local de trabalho: com os processos melhores alinhados e com menos recursos em produção, o chão de fábrica torna-se mais organizado e limpo;

– Redução de área/espaço físico: a organização resulta em um melhor aproveitamento do espaço, e o lean ainda contribui para redução nos estoques e inventários;

– Aumento da qualidade: o melhor aproveitamento de recursos que são transformados em produto final resulta em redução de retoques e retrabalhos, o que contribui, significativamente, para a produtividade de operadores e máquinas;

– Adequação dos recursos à demanda: a indústria que opera com excesso de capacidade é impactada por ociosidade e maiores custos com processos logísticos. Com o lean, ela elimina excessos e desperdícios;

– Redução do tempo do processo produtivo: a manufatura enxuta pode processar os mesmos materiais em menos tempo, utilizando menos recursos;

– Maior envolvimento dos operadores do processo: o trabalho do operador do chão de fábrica passa a ser melhor aproveitado e mais participativo, de modo a tornar toda a mão de obra mais estratégica.

Como se qualificar no Lean?

MBA Executivo em Lean Manufacturing

Visando apoiar empresas e gestores, o Senai-ES, em parceria com o SENAI-BA, está com inscrições abertas para a primeira turma de MBA Executivo em Lean Manufacturing, que visa formar profissionais qualificados para atuar na Gestão Industrial, aplicando a manufatura enxuta como ferramenta operacional para ampliação de resultados. O curso será realizado, preferencialmente, nos fins de semanas e nas instalações do SENAI, em Vitória, com início das aulas previsto para o segundo semestre deste ano. Se interessou? Preencha o formulário de interesse e, em breve, entraremos em contato.

Ciclo de palestras

Serão realizadas palestras sobre produção enxuta, com o objetivo de disseminar e informar sobre a atuação do Espírito Santo no “Programa Brasil + Produtivo”. Na próxima terça-feira (22), o Senai de São Mateus sedia a primeira edição do ciclo, com apresentação de resultados das diversas empresas capixabas que participaram do programa e tiveram em média 80% de aumento em produtividade. Em seguida, a próxima edição será realizada dia 29, no Senai – Civit, na Serra. Mais informações no telefone (27) 3334-5775.

 

Por Cinthia Pimentel

Imprimir

Notícias Relacionadas