Por meio de uma plataforma de games, os alunos poderão experimentar o cotidiano do mercado de trabalho

 

Imagina poder aprender de forma lúdica, descontraída e divertida por meio de um jogo digital? Essa será a realidade dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e Médio do Sesi-ES a partir do ano que vem. A novidade foi apresentada nesta terça-feira para alunos no Espaço Maker da unidade de Jardim da Penha, em Vitória.

Nesta manhã, eles experimentaram o Lean Game, desenvolvido pelo Instituto Senai de Tecnologia do Espírito Santo (IST) em parceria com a Arcelor Mittal e a Indústria de Tecnologia do Estado. Esse jogo objetiva difundir a cultura do Lean Manufacturing, ou manufatura enxuta, que trabalha com ferramentas de melhorias contínuas na produtividade de empresas. Já aplicado em consultorias do Senai para indústrias capixabas, o jogo chega agora na sala de aula, como explica o presidente do Sistema Findes, Léo de Castro.

“Após a aprovação no ambiente industrial, estamos agora levando o Lean Game ao ambiente da educação. Com essa integração entre o Sesi e o Senai, a ideia é fazer uma conexão cada vez maior entre a educação e o mundo do trabalho. O foco é criar um cidadão, um profissional que esteja conectado com os desafios do setor produtivo e que vá contribuir, e muito, para o aumento da produtividade do nosso Estado e do Brasil. Uma aliança poderosa da Findes, Senai e do Sesi, por uma cultura voltada à produtividade”, afirmou.

Assim, conceitos como padronização, o programa de gestão de qualidade empresarial 5S, TRF (Troca Rápida de Ferramenta), Kanban , dentre outras ferramentas ligadas ao universo da Indústria 4.0, passam a fazer parte do dia a dia da formação dos jovens no Sesi, sendo introduzidos de forma lúdica e divertida.

O superintendente do Sesi-ES e diretor regional do Senai-ES, Mateus de Freitas, se a meta é fazer da indústria capixaba uma das mais produtivas do Brasil, é preciso preparar as crianças e o adolescentes desde agora.

“Não dá para achar que essa nova geração vai aprender no formato tradicional. Então, trazer plataformas de jogos para o ambiente educacional é inevitável, porque elas ajudam no processo de aprendizado e conseguimos criar uma cultura importante para as novas gerações. Com Lean Game no ensino básico estamos criando uma geração mais produtiva para o nosso estado”, disse.

Adaptações

O mais legal dessa plataforma é que ela pode ser adaptada para outras disciplinas de conhecimento, como Meio Ambiente, Segurança, Conceitos da Indústria 4.0, além das matérias tradicionais como ciência e matemática.

O gerente de Tecnologia e Produtividade do Instituto Senai de Tecnologia do Espírito Santo (IST), Edglei Marques, explica que o game é acessado por meio de internet, no computador ou dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Ela é mais uma ferramenta de aprendizagem que poderá ser utilizado em laboratório, sala de aula ou mesmo em casa como reforço do conteúdo ensinado durante as aulas.

“Ele está sendo preparado para já funcionar nas escolas no próximo ano letivo. Nesse semestre, alguns pilotos irão rodar em algumas unidades do Estado. A ideia é que ele seja aplicado no 9º ano do Ensino Fundamental e nas séries do Ensino Médio”, contou.

Entre os benefícios do jogo, aponta Edglei, está a capacidade de atrair a atenção dos alunos, já que eles estão desenvolvendo uma atividade que gostam muito e ao mesmo tempo estão aprendendo um conteúdo específico, de uma forma divertida.

“Pela ludicidade do jogo, ele faz com que o aluno aprenda se divertindo e perceba os exemplos que acontecem no cotidiano dele. Para os alunos do Ensino Médio, por exemplo, o jogo já traz a experiência de um cotidiano industrial e com isso consegue concretizar o que acontece no dia a dia da profissão”, pontuou.

Experiência

E os alunos já adoraram a experiência que tiveram. O Pedro Henrique Rafachine, por exemplo, já está familiarizado com as ferramentas do Lean Manufacturing, já que é algo inerente do trabalho da mãe dele.

“Eu achei bem legal o game, porque minha mãe trabalha com ferramenta lean, dando treinamentos de melhorias contínuas. E consigo imaginar minha mãe usando esse jogo, porque ela gosta de usar tecnologias que ajudem na didática dos treinamentos que ela dá para facilitar a instrução que são dadas aos funcionários que estão conhecendo o Lean”, afirmou o adolescente.

Além disso, ele utiliza os conceitos da manufatura enxuta na equipe de Robótica. “O maior aprendizado que posso tirar do Lean é a organização, tanto é que usamos algumas ferramentas do Lean, como o Kanban, quando estamos desorganizados na equipe de Robótica, além de aplicar o 5s na nossa produção”, destacou Pedro.

Para a aluna Sara Oliveira Fazzolaro, 13 anos, um dos maiores benefícios da plataforma é o trabalho com foco e concentração.

“A experiência foi muito boa, pudemos testar um novo jogo, com diversos desafios. Ele trabalha com a concentração, o foco da pessoa, a atenção para a dificuldade que está sendo apresentada, para encontrar a melhor solução para ele”, disse.

Gostou da novidade? O Sesi-ES está com matrículas abertas para vagas remanescentes até o dia 09 de agosto. Acesse: sesi-es.org.br/matriculas. Mais informações: (27) 3334-5929.

Por Fiorella Gomes

Imprimir