Que o futuro está mudando, nós já falamos. A 4ª Revolução Industrial está acontecendo, englobando cada vez mais tecnologia nos processos do setor, tornando-o mais competitivo e mais produtivo, evitando desperdícios e colaborando com o aumento da lucratividade. E essas mudanças estão exigindo novos perfis profissionais, eliminando em até sete anos postos de trabalho, mas criando infinitamente outras oportunidades, como aponta o “The Future of Jobs 2018 (O Futuro do Trabalho 2018)”,  relatório do Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum – WEF).

Inteligência artificial, robótica, nanotecnologia, impressão 3d e biotecnologia, são palavras cada vez mais frequentemente citadas como catalizadores de mudanças no ambiente de trabalho, como explicamos na segunda matéria da “Série Indústria 4.0: o futuro das profissões”.

O WEF estima que 65% das crianças e adolescentes de hoje – em especial nascidos entre 1998 e 2010 – devem trabalhar em profissões que sequer existem atualmente.  

Essas transformações pautadas pela Indústria 4.0 exigem mudanças por parte das instituições de Ensino e também dos profissionais que já estão inseridos no mercado de trabalho.

Como se preparar?

“Quem tá no mercado de trabalho hoje é muito importante olhar a sua profissão e ver quais são as tecnologias que estão sendo inseridas em seu processo hoje e aprender sobre elas. É o que chamamos de requalificação”, indica o superintendente do Sesi-ES e diretor regional do Senai-ES, Mateus de Freitas.

Ele também dá dicas para quem está procurando uma vaga no mercado de trabalho. “É importante olhar as oportunidades que estão ligadas a este mundo digital. Há uma tendência em substituir o segurança de informação, que é um processo muito forte hoje de cartorial, por especialistas em cibersegurança digital. Temos cada vez mais um volume muito grande de dados presentes na nuvem, na internet. Como processar e tomar decisões desses dados? Nós temos o analista e o especialista em Big Data. São oportunidades que já estão surgindo hoje e que as pessoas podem se antenar e que já temos preparados nossos cursos do Senai para essa realidade”, afirma.

Mateus de Freitas alerta ainda para um estudo que aponta que, antigamente, o tempo de validade para aplicar os conhecimentos adquiridos em um curso superior no mercado de trabalho era de 30 anos e, hoje, o tempo é de apenas cinco anos. “Não é uma opção deixar de estudar. Temos que permanecer sempre estudando. Acima disso, precisamos formar desde a base os nossos jovens já com essa mentalidade. A criança que estuda no Sesi, hoje, aprende naturalmente dois idiomas adicionais: o inglês e a linguagem de programação”, apontou.

Conheça mais 15 profissões que devem surgir com a Indústria 4.0, segundo levantamento realizado pelo Diretório Nacional do Senai. Clique nas imagens abaixo:

O Sistema Findes tem o que você precisa

As entidades educacionais do Sistema Findes – Sesi, Senai e IEL – têm o know how necessário para preparar esses profissionais do futuro, desde o ensino infantil, passando pelo técnico e o gerencial.

No  Sesi-ES o aluno conta com uma grade curricular diferenciada e inovadora, com a pegada tecnológica necessária para esse modelo de Indústria 4.0. A Rede Sesi de Educação foi pioneira no Espírito Santo na implementação das disciplinas de Empreendedorismo e da Robótica Educacional e, para 2019, traz três novos diferenciais: o Programa de Orientação Educacional (POP), a Educação Maker e o Ensino Bilíngue.

As matrículas do Sesi estão abertas. Você pode conhecer mais sobre a instituição e fazer seu cadastro de interesse clicando aqui!

Já Senai-ES possibilita aos seus alunos um ensino completo, profissional e tecnológico, com unidades dotadas de infraestrutura completa, compostas por equipamentos modernos para que seja realizado o bom casamento entre a teoria e a prática. Ou seja, para que os estudantes aprendam “colocando a mão na massa”. A instituição está se reposicionando para atender às demandas da Indústria 4.0 e lançando novos produtos voltados para o futuro mercado de trabalho.

Clique aqui e fique por dentro!

O Sistema Findes também atualiza e prepara as empresas capixabas para a Indústria 4.0, com os cursos do  Instituto Euvaldo Lodi (IEL). A instituição oferece cursos livres de curta, média e longa duração, além de cursos de pós-graduação MBA e programas como o de Educação Executiva, que oferece intercâmbio em instituições renomadas, como a Universidade de Columbia, em Nova Iorque.

Escolha o curso que melhor se adeque ao seu perfil!

Por Fiorella Gomes

Leia Também

Imprimir

Notícias Relacionadas