O ano de 2018 foi de desafios para o Sistema Findes e também de muitas conquistas. Para celebrá-las, a entidade lançou o “Olhares – O que vimos até aqui”, uma retrospectiva de como foram os últimos 12 meses e do que podemos esperar para o futuro.

Na página especial, www.sistemafindes.org.br/olhares, estão descritos as principais ações das entidades componentes do Sistema: Findes, Cindes, IEL, Senai, Sesi e Ideies, para alavancar a indústria capixaba, tornando-a mais inovadora, competitiva e produtiva; além da promoção da saúde e da qualidade de vida do trabalhador da indústria, por meio de ações de conscientização e de cultura.

“Eu tenho um grande orgulho do trabalho que a Findes vem desenvolvendo. É o olhar da instituição que está buscando pautar o novo ciclo de desenvolvimento no Estado do Espírito Santo”, frisou o presidente do Sistema Findes, Léo de Castro.

Sob este olhar, diálogos foram travados ao longo do ano entre a Federação e o poder público, e demais instituições do Estado, para estimular novos negócios e tornar o Espírito Santo mais amigável ao investimento.

Neste sentido, a desburocratização foi uma das principais demandas da indústria para o Governo do Estado e as prefeituras, resultando nas “Dez medidas contra a burocracia” e no “Simplifica-ES”.

Durante o pleito eleitoral, a Findes trabalhou a “Agenda da Indústria Capixaba para os Poderes Executivo e Legislativo”, com 56 propostas do setor para o desenvolvimento socioeconômico do Estado.

Na parte de inovação, temos o programa de Inovação na Indústria Capixaba (Inovic), do Senai; a Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI) que alinha empresas, academia e poder público, responsável pela criação junto ao governo do Estado de um Fundo de Inovação de 80 milhões para recursos em inovação; as obras do FindesLab, localizado na estrutura metálica do Edifício Findes e que funcionará como um laboratório aberto para atendimento da sociedade e das indústrias.

A inauguração do primeiro spacemaker de Vitória, o Instituto Senai de Tecnologia (IST, no Senai Beira-Mar, também é um grande marco, além dos laboratórios abertos de moda, o ModaLab 1, no Senai Araçás, em Vila Velha; e o ModaLab2, no Senai Colatina.

Na Educação, a busca pela Excelência fez com que o Sesi e o Senai figurassem entre os melhores do país na Educação Básica e no Educação Profissional, respectivamente. Seus alunos foram destaque nas diversas competições, como a Olimpíada do Conhecimento e os Desafios de Robótica, provando que as duas instituições trilham pelo caminho certa na implementação de metodologias inovadoras de ensino.

 

Por Fiorella Gomes

Imprimir

Notícias Relacionadas