Operada pelo Sicoob, a Unidade Móvel de Mamografia do Sesi Saúde levará o exame para cidades que não possuem o mamógrafo ou que possuam muita demanda

Dar às mulheres uma chance de identificar precocemente o aparecimento do câncer de mama é o objetivo principal da parceria que acaba de nascer entre Serviço Social da Indústria (Sesi) e Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob). Por meio de comodato, Sesi entrega ao Sicoob uma unidade móvel de mamografia, que irá circular inicialmente na região do entorno de Venda Nova e Caparaó. “Nossa expectativa é fazer cerca de 3 mil atendimentos no até o próximo Outubro”, afirma o presidente do Sicoob Sul-Serrano, Cleto Venturim.

Venturim detalha que o trabalho será conectado às secretarias de saúde locais. “Vamos usar um modelo que já temos adotado com parceiros locais. O melhor é buscar a secretaria de saúde local, que possui suas equipes de médicos da família. Os agentes sabem identificar onde estão as mulheres que precisam fazer a mamografia. Vamos fazer a divulgação e instalar a unidade móvel na cidade. A princípio estaremos em Afonso Claudio, Iúna, Ibatiba, Brejetuba, e toda essa região do entorno de Venda Nova e Caparaó. Depois que testarmos esse modelo seguiremos para outras cidades”, salienta Venturim.

Os exames feitos na unidade móvel serão enviados para os hospitais de referência para que seja expedido um laudo, que será devolvido à secretaria municipal e repassado às mulheres. Daí em diante a paciente conduz o processo caso seja necessário acompanhamento. “Passado o momento de testes, podemos ver demandas de outras regiões do estado. Queremos rodar com essa carreta o ano inteiro”, garante o presidente do Sicoob.

As estatísticas do câncer de mama assustam: segundo o Sistema de Informação de Mortalidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de 2015 a agosto de 2019 foram 1.449 óbitos por câncer de mama. Ainda com dados preliminares, em 2018 foram registrados 338 óbitos e em 2019, de janeiro a agosto, 217 mulheres morreram em decorrência da doença. O relatório do Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que o Espírito Santo terá, para o biênio de 2018-2019, 1.130 novos casos de câncer de mama feminino.

Prevenir é urgente, e a parceria quer oferecer o acesso à mamografia para municípios que não possuem o mamógrafo, ou que têm muita demanda. O diretor de Saúde e Segurança do Sesi, Júlio Zorzal, aponta que a parceria com a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc) e com o Sicoob vai facilitar a operação desse serviço e permitir que mais pacientes sejam atendidas. “Temos a oportunidade de capilarizar o atendimento com a operação do Sicoob. Foi proposto um comodato no qual Sesi entra com o investimento da unidade móvel e o Sicoob com a disponibilização de recursos para a realização de forma gratuita desses exames para essas mulheres”.

 

As regiões de Venda Nova do Imigrante e Caparaó serão os primeiros a receberem o serviço, que será realizado em conjunto com as secretarias de saúde locais. No registro da entrega da unidade: Alejandro Duenas, 1º diretor-administrativo da Findes; Cleto Venturim, presidente do Sicoob Sul-Serrano; Léo de Castro, presidente da Findes; e Mateus de Freitas, superintendente do Sesi ES

 

Zorzal explica que caberá ao Sesi o papel da mobilização junto à indústria. “Temos uma agenda compartilhada. O objetivo do Sicoob é atender à sociedade em geral e nela está contida a indústria. Vamos mobilizar as indústrias para esse atendimento”, diz. A ideia é chegar àquelas mulheres que não podem fazer a mamografia em seus municípios e precisam se deslocar para cidades vizinhas ou mesmo para Vitória. “Muitas vezes quando essas pacientes conseguem o atendimento já apresentam o câncer num estado avançado. Queremos colaborar para minimizar esses impactos e levar uma prevenção e diagnóstico precoce”, alerta.

Por Marcella Andrade

Imprimir