O coordenador do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás, Durval de Freitas, o consultor Antônio Batista, o secretário de Estado de Desenvolvimento, Heber Resende e o diretor de Atendimento do Sebrae-ES, Luiz Henrique Toniato

Apesar de ter apenas 0,54% da extensão territorial e menos de 2% da população brasileira, o Espírito Santo está entre os três maiores produtores de petróleo e gás do País. Para aproveitar ainda mais as oportunidades do setor, quase 100 empresários capixabas se reuniram na manhã desta terça-feira (26), para participarem do seminário “O setor de petróleo e gás no Brasil – como inserir as empresas e instituições no ambiente de negócios”.

O seminário foi ministrado pelo consultor Antônio Batista, que tem vasta experiência na área, já atuou por muitos anos no setor de Petróleo e Gás do Sebrae e se tornou uma referência no assunto. Também estiveram presentes o subsecretário do governo estadual, Christiano Woelffel Furtado, o secretário de Estado de Desenvolvimento, Heber Resende, o diretor de Atendimento do Sebrae-ES, Luiz Henrique Toniato e o coordenador do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás, Durval de Freitas.

Heber Resende destacou a importância da iniciativa. “Somos o segundo maior produtor de petróleo no Brasil, e o primeiro a produzir na camada pré-sal. Temos, portanto, um setor muito robusto e com capacidade de ser um hub de novos negócios. O seminário vem para debater formas de mais empresas participarem desse segmento, o que contribui para ampliar o desenvolvimento do Espírito Santo”, comemorou Resende.

 

Durante a palestra, Antonio Batista destacou as principais vantagens do Espírito Santo para o setor de P&G.

 

Além disso, ele explicou aos presentes como como o empresário capixaba pode se inserir neste mercado e quais são as principais oportunidades a serem aproveitadas.

Fórum Capixaba de Petróleo e Gás

O evento foi organizado pelo Fórum Capixaba de Petróleo e Gás, criado em 2013, com o intuito de apoiar o desenvolvimento do setor no Espírito Santo. Reúne, além da Finde, a Sedes, o Sebrae, a Petrobras, a Equinor, a Shell, além de associações empresariais, entidades de classe, instituições de ensino e tecnologia, governos federal e municipal e instituições de fomento.

Sobre o setor de petróleo e gás no Espírito Santo

• Apesar de ter apenas 0,54% da extensão territorial e menos de 2% da população brasileira, o Espírito Santo está entre os três maiores produtores de petróleo e gás do País.
• É o principal setor do Estado, respondendo por 28% do Valor de Transformação Industrial (VTI) capixaba, movimentando mais de R$ 3 bilhões por ano da cadeia de abastecimento, incluindo bens e serviços.
• Contribui com royalties e participações especiais que, em 2016, representaram aproximadamente R$ 1,68 bilhão.

Por Cinthia Pimentel

Imprimir