Inovação está no DNA do Sesi-ES! Conheça as metodologia de ensino que mostram a importância dessa entidade do Sistema S voltada para a indústria na formação dos cidadãos capixabas

 

Inovar. Esse é o verbo que rege o Sesi, integrante do Sistema S, quando o assunto é Educação. Isso porque entendemos a importância da conexão entre a nossa área de atuação com as novas tecnologias e as transformações do mercado de trabalho,  pautadas pela Indústria 4.0.

Assim, nós – a Rede Sesi de Educação – desenvolvemos metodologias diferenciadas que preparam os alunos desde a base para encarar os desafios da vida adulta. Separamos cinco delas para você entender a nossa importância enquanto entidade do Sistema S voltada para a indústria na formação dos cidadãos capixabas.

“Eu estou trabalhando em uma empresa de negócios”

1. Empreendedorismo

Ter disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos, serviços ou negócios diferenciados são habilidades cobradas pelo novo mercado de trabalho. Por entendermos isso, nós oferecemos a disciplina empreendedorismo na grade curricular, em que nossos alunos são estimulados ao protagonismo no mercado de trabalho desde a educação infantil.

Tá boquiaberto? Nós também ficamos com nossos meninos da robótica!

2. Robótica

Aprender a programar e lidar com robôs estão entre as habilidades mais necessárias no novo mercado de trabalho. E nossos alunos têm contato com a robótica desde o Ensino Fundamental, onde aprendem a programar, montar e desenvolver robôs nas aulas. Nossa instituição foi pioneira no Espírito Santo na implementação dessa metodologia que estimula o raciocínio lógico, o trabalho colaborativo e a criatividade. Nossos estudantes participam de competições regionais e nacionais da modalidade e obtêm excelentes resultados.

"É isso que me espera no futuro?" Não!

3. POP

Não existe nada melhor do que seguir uma carreira em que você se sinta realmente realizado e que combine com seus gostos, suas aptidões. Confúcio diria: “Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida”. Nós também acreditamos nisso. Por isso, criamos o “Programa de Orientação Profissional” ou para os mais íntimos POP, onde estimulamos o autoconhecimento dos alunos e ajudamos a responder as dúvidas mais cruéis sobre o futuro deles. O POP abrange alunos do Fundamental II e no Ensino Médio, o trabalho continua, mas com um novo enfoque: o coaching de carreira. Jardim da Penha, em Vitória, foi a primeira a receber esse projeto e neste ano de 2019, nossas demais escolas também vão recebê-lo.

Nossos alunos aprendem colocando a mão na massa!

4. Educação Maker

Aprender fazendo. Essa é a tática que utilizamos para que os nossos alunos realmente assimilem o que aprenderam em sala de aula, por meio da Educação Maker. Eles saem da rotina e têm momentos divertidos com os colegas, onde podem expandir a criatividade. A unidade de Jardim da Penha já ganhou um espaço exclusivamente dedicado ao estímulo para que os alunos desenvolvam a habilidades e construam soluções como protagonistas do próprio aprendizado. O programa será expandido para todas as nossas unidades no Estado neste ano de 2019.

"Você sabe falar inglês"? Nossos alunos vão sair daqui feras nessa língua!

5 . Programa Bilíngue

Saber falar uma segunda língua é essencial para tempos de conexão online e um mundo extremamente globalizado. A partir desse ano, nossos alunos terão uma carga horária do ensino de inglês três vezes maior do que o normal. Assim, serão destaque no mercado de trabalho mais à frente, aumentarão a bagagem cultural, irão desenvolver habilidades de escuta e sensibilidade a linguagens, aumentar a memória e a capacidade de multitarefas, além de redobrar a atenção.

Bônus track

Achou que tinha acabado, leitores?

Sim, eu enganei vocês! Desculpem-me.

O quê? Está chateado?

NÃO!

Por favor, voltem aqui!

Tenho mais duas coisinhas para contar sobre mim e tenho certeza que vocês vão curtir.

Nossos alunos participam do projeto “Sesi Onu”, que simula uma assembleia da Organização das Nações Unidas e tem como propósito desenvolver o senso crítico e o poder de negociação dos alunos. Eles saem super desenvoltos e tem espaço até mesmo para os mais tímidos se libertarem.

E temos integração! Atuamos com a minha co-irmã, o Senai, para oferecer aos alunos do Ensino Médio uma formação integrada. Nesta modalidade o aluno cursa o ensino regular junto com o técnico, e sai da escola já com uma profissão. Fomos pioneiros nessa forma de educar, sabiam?

"Sim, sou eu!" Agora vocês já sabem!

Por Fiorella Gomes

Imprimir