Reconhecido pela ONU e pelas indústrias, o Senai – integrante do Sistema S – prepara jovens e profissionais para as mudanças do mercado de trabalho. Um ensino moderno e inovador, antenado com as transformações tecnológicas

 

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) apontou, em 2016, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) como uma das três mais importantes instituições para o alcance do objetivo de assegurar educação de qualidade entre os integrantes da Cooperação Sul-Sul – mecanismo de países emergentes do hemisfério destinado a dar respostas conjuntas a desafios comuns.

Em 2017, o Senai-ES alcançou o 9º lugar no Sistema de Avaliação da Educação Profissional (Saep) entre os 27 departamentos regionais do Brasil. Os cursos de Refrigeração e Climatização e de Plástico tiveram os melhores desempenhos na classificação geral por curso. A avaliação analisa as competências e habilidades dos estudantes dos cursos ofertados pelo Senai, a fim de adequar as metas para a educação e aprimorar os indicativos da gestão e da coordenação pedagógica.

A seguir listamos sete diferenciais do Senai-ES que fazem seu ensino e seus cursos estarem entre os melhores do país.

Atentos às demandas da 4ª Revolução Industrial, o Senai-ES reformulou seu portfólio de cursos técnicos e, para 2019, traz como novidade foco específico para a Indústria 4.0. Assim, está com 1.512 vagas em aberto em 13 áreas, como por exemplo, Automação Industrial com foco em Instrumentação e Controle ou Mecânica com foco em Processos Avançados de Fabricação. Além disso, a partir desse ano, todos os cursos terão os conceitos das principais tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 em sua grade curricular, como sensoriamento, virtualização, internet das coisas, big data, além de conhecimentos sobre as novas tecnologias digitais, técnicas de programação e análise de dados, resolução de problemas complexos, por meio das chamadas competências socioemocionais.

O Senai Beira-Mar, localizado em Vitória, é o primeiro a oferecer um curso técnico em Mecatrônica. E mais, o curso tem foco em Indústria 4.0. O objetivo é atender demandas em inovação tecnológica no campo de automação, controle e tecnologia da informação. Essa é uma área que aumenta a produção e o desempenho, reduz custos e acirra a competitividade do setor industrial, preparando o aluno para o desenvolvimento dos sistemas automatizados de manufatura. Para esse curso, novos equipamentos e inovadores foram adquiridos, além de utilizar o laboratório do curso técnico em automação industrial.

Esse curso faz parte das ações educacionais de aprofundamento de competências relacionadas à um determinado perfil profissional, desenvolvido na educação profissional técnica de nível médio. Denominado “especialização técnica em Eficiência Operacional”, o objetivo é coordenar pessoas e recursos da produção, implementar e manter processos produtivos integrados seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental. O curso destina-se aos técnicos das áreas industriais, engenheiros e profissionais de áreas afins. A formação foi organizada de modo que é possível cursar o programa integralmente ou parcialmente. Deste modo, a certificação ocorrerá conforme capacidades adquiridas, sendo que o concluinte de todo o programa receberá a certificação de Especialista Técnico em Eficiência Operacional.

Alinhado ao novo cenário industrial, o portfólio do Senai-ES conta com cursos de curta duração voltados ao aperfeiçoamento profissional nas tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 e o fortalecimento dos conceitos da 4ª Revolução Industrial.

– Conectando Conceitos na Prática – 40 horas;

– Explorando Big Data – 56 horas;

– Programação Móvel para IoT – 40 horas;

Pelo menos cinco unidades do Senai-ES contam com o piloto da metodologia Lean Educacional em suas oficinas de usinagem. O projeto tem como propósito a redução dos desperdícios presentes dentro do âmbito educacional, aumentando a qualidade do ensino e otimizando seus recursos dentro das escolas Senai.

Os cursos técnicos do Senai-ES já contemplam conhecimentos de Lean Manufacturing como forma de capacitar os alunos a identificar os desperdícios, tratar os gargalos e aumentar a produtividade da indústria.ento.

Na publicação “Boas Práticas em Cooperação Sul-Sul e Triangular para o Desenvolvimento Sustentável”, a ONU destacou o programa “Senai de Tecnologias Educacionais”, que investiu no desenvolvimento de aplicativos para smartphones e tablets destinados a seus alunos, como exemplo do comprometimento da instituição com novas práticas pedagógicas.

No Senai-ES, utilizamos as seguintes tecnologias:

– Realidade aumentada: aplicativo que utiliza realidade aumentada como forma de interação entre os alunos e os livros do Programa Nacional de Educação a Distância (PNEAD)

– Senai App: aplicativo de compartilhamento de informações e desafios entre uma mesma turma

– Lego Robótica: ferramenta para desenvolvimento do raciocínio lógico e programação aplicada à realidade industrial

– Sala de Aula Invertida: metodologia de convergência das ferramentas educacionais, promovendo aulas mais interativas

– Indústria 4.0: desenvolvimento de atividades para união entre máquinas inteligentes, análise computacional e trabalho colaborativo, promovendo aulas multidisciplinares com convergência de tecnologias

– Simulador de Solda: ferramenta que auxiliar o desenvolvimento das habilidades de controle antes do processo real de soldagem

– Televisão como Lousa Digital: integração de funções como desenho, vídeos, fotos, navegação na internet, notas, tudo diretamente no monitor

– Socrative, Kahoot e Plickers: ferramentas de interatividade dos conhecimentos com a turma através da elaboração de perguntas e respostas relativas às unidades curriculares.

Por Fiorella Gomes

Gostou e quer fazer parte desse seleto time de técnicos?

Acesse aqui, estamos com matrículas abertas.

Imprimir