A produção física da indústria capixaba cresceu 5,8% em julho, em relação ao mês anterior, na série livre de influência sazonal, o melhor resultado entre os 15 estados pesquisados. Os dados foram divulgados pelo IBGE e analisados pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies). Entre os setores que apresentam melhor recuperação, destaca-se o de alimentos e o da indústria extrativa.

A indústria de alimentos do Espírito Santo apresentou o melhor desempenho, com crescimento de 10,5% frente a junho na série com ajuste sazonal, consolidando sua recuperação após queda sofrida em maio, quando fechou o resultado em -2,5%, devido à paralisação do transporte rodoviário de cargas. A indústria extrativa se destaca com o segundo melhor, crescendo 9,6%, em relação ao mês de junho.

Comparação entre julho de 2018 e 2017

Se compararmos a produção física do Estado entre julho de 2018 e julho de 2017, a indústria geral apresentou forte recuperação, com crescimento de 7,5 superior à média nacional que fechou em 4,0%.

Ainda nesta base de comparação, o setor de alimentos cresceu 23,7%, impactado pelo aumento da produção de bombons, chocolates com cacau e queijos de massa, enquanto a indústria extrativa cresceu 18,6%, devido ao aumento da produção de minério de ferro, óleos brutos de petróleo e gás natural.

Confira a publicação completa.

Por Cinthia Pimentel

Imprimir

Notícias Relacionadas