A história do Sesi no Espírito Santo começou em 1951, como uma ferramenta fundamental para ultrapassar os entraves sociais da população capixaba.

Sob a égide da excelência o Sesi considera educação, cultura, saúde e qualidade de vida do trabalhador os pilares para a competitividade das empresas e do País.  Em seus 67 anos de atuação no Espírito Santo, completados neste 30 de junho, o serviço já transformou muitas histórias e também passou por muitas transformações.

Suas ações promovem lazer, cultura, segurança do trabalho e promoção da saúde aos trabalhadores da indústria e à sociedade, além disso, quando o assunto é educação – o Sesi é a maior rede de ensino privado do estado, e coleciona premiações e metodologias pedagógicas diferenciadas. Atualmente, são 12 unidades, com mais de 10 mil alunos no ensino regular e 108 mil matriculados nos cursos livres.

Com efeito, as atividades extracurriculares permitem ao aluno vivenciar o aprendizado de modo prático e lúdico, o Sesi-ES oferece ainda, em sua matriz curricular, a disciplina de empreendedorismo, em que os alunos são estimulados ao protagonismo no mercado de trabalho desde a educação infantil.

Para desenvolver o senso crítico e o poder de negociação dos alunos, bem como, a competência político-social e cosmopolita, o Sesi ONU é um projeto interdisciplinar que simula uma assembleia da Organização das Nações Unidas.

Com padrão internacional de excelência, na educação, os professores participam constantemente de um programa de formação continuada, para alinhamento às mais modernas tecnologias. Os alunos também têm aulas de robótica na grade e participam da Olimpíada Brasileira todos os anos, o que nos tem trazido resultados bastante exitosos.

Não é difícil explicar o motivo pelo qual a educação recebe um dos maiores percentuais de investimento do Sistema Findes em ampliação das unidades, modernização dos laboratórios e laboratórios e equipamentos e, na extensão da capacidade de atendimentos.

O fortalecimento desse eixo de atuação deve-se ao fato de que ele influencia positivamente todos os demais indicadores, por ser responsável por um círculo virtuoso de desenvolvimento.

Sabe-se que a educação não garante apenas o aprendizado de conteúdos específicos, mas também o pleno exercício da cidadania.

É comprovado que a educação contribui decisivamente para a redução da pobreza, o aumento da capacidade e de oportunidades para a população e o processo de produção e criação de riqueza.

A proposta pedagógica do Sesi compreende a formação das competências básicas, a construção da identidade cultural, o desenvolvimento da consciência ética, a efetivação da cidadania e a preparação do aluno para o mercado de trabalho. Materiais, tecnologias, programas e projetos são utilizados de acordo com essa proposta.

A qualidade de vida está diretamente relacionada à produtividade do trabalhador e é fator determinante para o sucesso do setor industrial. A adoção de um estilo de vida saudável para os trabalhadores da indústria passa também pela oferta de programas de saúde, segurança e qualidade de vida.

Na área da saúde, por exemplo, em 2017, foram mais de 4.380 matrículas em atividades físicas e esportivas, com mais de 66.628 pessoas atendidas com serviços de esporte e lazer.

Para obter qualidade de vida, é preciso ir além da dimensão do bem-estar físico para alcançar também a plenitude em outras esferas, como a mental, a psicológica e a emocional. Uma das formas mais conhecidas, é por meio da cultura.

A Camerata foi um dos principais instrumentos de promoção da cultura. Em 10 anos de história, foram 567 apresentações, 1532 ensaios, 3925 obras executadas e mais de 290 mil espectadores. O Teatro do Sesi, que completou 18 anos e atraiu cerca de 753 mil pessoas em mais de 5 mil apresentações. Já a Galeria de Arte, de 2017 a 2018, recebeu mais de 41 mil visitantes.

Todos os trabalhadores da indústria e seus dependentes usufruem diariamente dos diversos serviços oferecidos pelo Sesi-ES, uma entidade que é mantida e administrada pelos empresários industriais capixabas.

Superintendente do Sesi-ES e diretor Regional do Senai-ES, Mateus de Freitas.

Imprimir